Na última semana, Bolsonaro mostrou já ter ignorado vários probleminhas, mas o blog está aqui para lembrar 55 deles. O mesmo número de anos que separam a data em que foi consumado o golpe civil militar que tirou João Goulart do poder e o dia de hoje.


Em entrevista à TV Bandeirantes, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o regime militar teve “probleminhas”. Na sua fala, o político afirmou que o regime não “foi uma maravilha” e que, assim como um casamento, “de vez em quando tem um probleminha’.

O blog discorda e lista os motivos:

Há alguns dias, uma historiadora me disse que falta ao Brasil uma cultura republicana. A Jair Bolsonaro, há também uma ausência ímpar de valores democráticos e, principalmente, vergonha na cara.

Dizer que a Ditadura Civil-Militar teve “alguns probleminhas” é negar o óbvio e fraudar a história e a vasta documentação sobre um dos períodos mais obscuros do tempo presente. É tentar jogar nas latrinas da história (local em que o presidente um dia estará), a luta de centenas de pessoas que morreram por acreditar que havia um futuro para além do autoritarismo militar do seu tempo.

Tentar transformar a nossa última ditadura em algo que só teve “alguns probleminhas”, não é a postura que o país espera do seu presidente, mas certamente é uma postura válida para Jair Bolsonaro, alguém que a cada dia demonstra um desprezo por nossas instituições, a nossa democracia e a nossa história.


Todos os posts da série estão disponíveis aqui.

Com edição e revisão da Luana de Assis.


Publicado por guilhermehmds

Guilherme gosta de História, de discutir, de estudar, de Formula 1 e de batata. Guilherme adora uma batata.

Participe da discussão

2 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *